Como manter ovos e frutas bem armazenados nesse calor?

Manter uma alimentação saudável é essencial para a saúde do ser humano. Entretanto, o advento da pandemia tem atrapalhado a nossa rotina de compra de alimentos (feiras livres estão suspensas, por exemplo) e, mais recentemente, a primavera chegou com um calor escaldante. Sabendo que temperaturas altas podem ajudar a deteriorar a comida numa velocidade mais alta, como podemos fazer para as frutas e legumes durarem mais, já que sequer podemos ficar saindo para comprar alimentos novos?

Pensando nisso, a PER’FA decidiu trazer dicas fundamentais sobre como guardar os alimentos de forma correta, aumentando sua vida útil.

SEPARE OS ALIMENTOS

Cada alimento reage de uma forma em relação ao ambiente em que está armazenado, sendo necessário cuidados específicos e separação entre eles.

É importante entender a taxa de respiração de cada alimento, ou seja, a quantidade de trocas de gases realizadas com o meio ambiente, que influenciam diretamente no processo de amadurecimento das frutas e legumes. A taxa de respiração pode ser elevada por fatores adversos, como a umidade e a temperatura. Por isso, a refrigeração pode ser uma boa opção para conservar os alimentos com alta taxa de respiração, mas atenção: isso varia de acordo com a fruta ou legume selecionado.

Algumas frutas e vegetais emitem uma quantidade considerável de gás etileno durante sua respiração, o que acelera seu amadurecimento e, consequentemente, também afeta a maturação dos alimentos ao seu redor. A maçã e a banana, por exemplo, são grandes produtoras de gás etileno e possuem alta taxa de respiração. Entretanto, levá-las à geladeira não é uma boa ideia, já que ambas podem sofrer com as temperaturas baixas e terem estragos, como as manchas pretas nas bananas.

Produtores de etileno que devem ser mantidos distantes de outros alimentos:

  • Abacate;
  • Abacaxi;
  • Banana;
  • Figos;
  • Maçã;
  • Mamão;
  • Manga;
  • Melão;
  • Pera;
  • Pimentão;
  • Tomate;

LEGUMES E FRUTAS

É importante realizar a separação dos legumes de acordo com seus tipos: tubérculos (como as batatas), legumes de fruto (como tomate) e legumes de bulbo (como alho).

Os legumes, ao contrário do que muitos acreditam, nem sempre devem ir para a geladeira. Esse é o caso dos tubérculos, como a batata, que pode ter seu gosto alterado pela temperatura baixa, já que o amido sofre alterações. O ideal é guardá-los em locais secos e escuros.

Da mesma forma, é preferível que o pepino, o tomate e o pimentão fiquem de fora da refrigeração, já que estes são sensíveis à umidade.

Como já vimos na hora de separar, algumas frutas podem ter efeitos diretos na vida útil de outras se estas não forem separadas. Coloque na sua fruteira:

  • As maçãs junto com as peras;
  • As bananas em uma área separada;
  • Frutas cítricas com casca na parte mais arejada.

Coloque nas gavetas da sua geladeira (aonde normalmente a temperatura é mais alta):

  • Abacates maduros;
  • Abacaxis maduros;
  • Aspargos em sacos plásticos;
  • Mangas maduras;
  • Melancias maduras;
  • Morangos;
  • Pêssegos maduros.

É importante frisar que após picar e descascá-los, os alimentos devem ir para a geladeira e serem consumidos em até 3 dias. É recomendável consumir imediatamente após descascar e cortar.

 

OVOS

Não lave os ovos antes de levar à geladeira. Este alimento, riquíssimo em nutrientes, possui uma proteção natural contra a entrada de bactérias. A lavagem pode romper esta proteção e facilitar a contaminação do ovo.

Leve os ovos para algum lugar limpo, seco e arejado, ou para a geladeira. Ao optar pela geladeira, sempre deixe os ovos no fundo do refrigerador, já que a porta pode fazê-los sofrer com a alteração de temperatura. É preferível mantê-los na geladeira, pois a constância da temperatura é maior.

 

Bom apetite!

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *